Vamos ao cinema!

Querido filho, Há algum tempo que não te escrevia, e a aventura em que hoje embarcaste parece-me merecedora de umas palavras aqui do teu velho. Ainda não completaste quatro anos e já tens na tua algibeira o bilhete de autocarro para ires, com os teus colegas de escola, ao cinema! Ficas já a saber que …

Sem título

Noite. A janela está entreaberta, ou semicerrada, consoante olhemos para ela. A ligeira brisa que corre não deixa entrever novidade, não se insinua, não me provoca com promessas de um Amor que teima em não chegar. Estou farto de relações passageiras, de recordações, da solidão, de viver sozinho, de olhar para as paredes e nelas …

Retro(in)spectiva

  O texto desta semana, como (quase) todos os outros que já escrevi, não foi preparado. Não tenho esse hábito, e sei que estou errado. Contudo, a espontaneidade de quem não sabe o que a linha seguinte irá dizer é, para mim, uma mais-valia na escrita. A poesia também o é. Tenho tido alguma dificuldade …