Esta é a história de Xis

dark darkness loneliness mystery
Photo by Engin Akyurt on Pexels.com

 

Esta é a história de Xis.

Xis é um homem/mulher/não sabe ou não responde, que tem uma vida boa. É aquilo que a maioria de nós consideraríamos uma pessoa de sucesso. É uma pessoa bonita e elegante, veste-se bem e é de uma gentileza pouco habitual. É profissional de topo no seu ramo e recebe um ordenado que faria inveja a muita gente. Todos os dias passa tempo com a família, sem se esquecer dos trinta minutos de exercício físico obrigatórios: mens sana in corpore sano.

Xis não pensa em dinheiro no final do mês, nem tem preocupações de maior com a saúde. Nunca passou mais de uma hora num hospital, e as visitas ao cemitério são tão escassas como o bom-senso nos dias de hoje.

Quando algum amigo tem um problema, é em Xis que pensa, porque Xis sabe ouvir os seus amigos, e está presente. Sempre.

 

Aos 28 anos, Xis atirou-se duma ponte, deixando para trás um silêncio ensurdecedor.

 

Esta é a história de Xis.

 

Xis é um homem/mulher/não sabe ou não responde, que tem uma vida boa. É vocalista de uma banda de sucesso que já vendeu milhões de discos em todo o mundo. Sempre que abre a boca, provoca sensações desconhecidas em perfeitos estranhos, que sonham com aquela voz, que tatuam o corpo com símbolos da banda, que gritam os hinos da sua vida até ficarem sem voz, que sonham poder, um dia, trocar de lugar com os seus ídolos.

Xis tem tudo o que quer, e mais ainda. Tem fama, dinheiro, diversão à espera sempre que quiser, acesso a sítios que poucos podem sonhar sequer ver. Tudo graças à bênção com que foi agraciado quando nasceu, e da qual tirou o melhor partido possível, chegando às luzes da ribalta, que tanta gente almeja.

 

Aos 42 anos, Xis foi encontrado morto em casa, depois de ter ingerido uma caixa de comprimidos com meia garrafa de vodca.

 

Esta é a história de Xis.

 

Xis é um homem/mulher/não sabe ou não responde, que tem uma vida boa. Não é famoso, mas tem fama de ser boa pessoa. É jornalista no periódico lá da terra. Tem três filhos que adora e uma profissão que ama. Nasceu para fazer reportagens, e sempre que batem as nove da manhã, sente-se realizado com o que faz. Ao final do dia, e ao chegar a casa, transforma-se no ícone dos seus filhos, que são crianças mais felizes por serem filhos de Xis.

Não tem dinheiro para comprar um carro de topo, nem para passar férias num iate no meio do mediterrâneo. E não precisa. Contenta-se com os piqueniques ao fim-de-semana com a família toda, onde se juntam três gerações de vidas simples, mas felizes. Aprendeu, desde cedo, a apreciar os pormenores da vida. Como nunca teve muito, sabe ser feliz com pouco. O ter muito é uma questão de perspectiva, e Xis sabe disso.

 

Aos 35 anos, Xis suicidou-se, despistando-se propositadamente por uma ravina, no regresso a casa.

 

Esta é a história de Xis.

 

Xis é um homem/mulher/não sabe ou não responde, que tem uma vida boa. É influencer, a profissão do século vinte e um. Todos os dias, milhares de pessoas seguem o seu programa no YouTube, plataforma que usa para falar de tecnologia. Está sempre bem-disposto e sorridente, e fala, para quem o está a ver/ouvir, com uma alegria invejável na voz. Quem o segue, muitas vezes se pergunta como é possível alguém estar constantemente a sorrir.

Xis não está sempre a sorrir, apenas enquanto está em direto no seu canal. No entanto, considera-se uma pessoa feliz e, inclusivamente, privilegiada (apesar de ter chegado onde chegou com o seu trabalho, e sem ajuda de ninguém). Xis gosta daquilo que faz e sente-se realizado. Quando a luzinha vermelha acende, lá no canto do seu monitor, sabe que está a tornar o dia de alguém melhor, e isso provoca-lhe uma sensação de satisfação sem igual.

 

Aos 22 anos, Xis enforcou-se em sua casa.

 

Esta é a história de Xis.

 

Xis é um homem/mulher/não sabe ou não responde, que tem uma vida boa. Nasceu num bairro fino, nos arredores de uma qualquer grande cidade. Passou a infância rodeado de jardins verdejantes, casas com piscina e férias na neve. Xis é, para além de novo e inteligente, ano sim ano sim, o melhor aluno da sua turma. Em casa, como na escola, é uma pessoa cool. Não tem muitos amigos, mas os que tem são bons, e isso é suficiente.

Podia ser uma pessoa exuberante, mas não é. Não gosta de dar nas vistas, e questiona-se muitas vezes se precisa de todo o luxo que tem. Xis tem um futuro à sua frente que muito poucas crianças podem sequer sonhar ter. A percentagem é mesmo ínfima. Basta pedir, e pode ter tudo o que quiser.

 

Aos 16 anos, Xis comprou uma arma e, depois de matar a turma toda, deu um tiro na cabeça.

 

A história de Xis será sempre uma triste história, enquanto nós continuarmos a ignorar o que há tanto tempo é evidente: Toda a gente tem problemas. Ninguém é feliz a toda a hora. Quantos mais Xis terão de morrer para que percebamos que a depressão é uma doença igual a tantas outras? Um destes dias, chegaremos a Marte. Por que raios temos tanta dificuldade em chegar ao coração de quem nos rodeia? Porque é que há tanta gente que sente que não pode falar de si, que não consegue desabafar? Que vai acumulando dúvidas e tristezas, sem amparo, chegando muitas vezes ao caminho sem retorno? Por que razão ainda olhamos de lado para alguém que vai ao psicólogo?

 

Quando é que paramos de apontar o dedo a Xis, e lhe damos a mão?

 

Quando é que a ignorância se suicida?

 

Somos todos Xis.

2 Replies to “Esta é a história de Xis”

  1. Trago para os dias de hoje e o período que vivemos da pandemia, que ninguém se iluda!!! Nem esta fase vai mudar a personalidade de ninguém! Acho o ser humano ainda mais egoísta e dono do seu umbigo,.
    Por isso meus amigos se estiverem num momento da vossa vida menos bom, falem muito convosco mesmo, fazendo do porquê e do que atormenta a vossa vida, a versão vamos arranjar soluções e sair disto sempre de cabeça levantada
    Sejam felizes, só se vive uma vez!!!

    Liked by 1 person

  2. Tudo dito num só parágrafo! Tão simples. Basta desmanchar um pouco a postura egoísta e estender a mão. Mas, a verdade, é que é mais fácil olhar de ladoe criticar. Tristeza…

    Obrigada pela partilha! Brilhante.

    Liked by 1 person

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s